ModaLisboa I Legacy - Dino Alves

A irreverência de Dino Alves, que irá continuar sempre lá, fica muito mais bonita quando é ‘controlada’. Um bocadinho na continuação da exploração das ideias para a Magnum (não?!) mas com a fluidez que é tão feliz no Verão.

A MLx tem cada vez mais dizer. 

ss15

ModaLisboa I Legacy - Miguel Vieira man

Classe, elegância, classe, elegância (…). Por muitas mais coisas (boas!) que se poderiam dizer, estes dois fatores são absoltumanente incontornáveis em Miguel Vieira. Tanto (e a dissociação das coleções homem-mulher foi ótimo para isso) e tão bem feito, incrivelmente bem feito. 

Aos poucos, vamos crescendo. Basta (!) acreditar ativamente.

ss15

ModaLisboa I Legacy - Miguel Vieira woman

O sportswear com mais elegância  e classe é nosso, ou melhor, é Miguel Vieira, mas vai dar tudo ao mesmo. O lado prático com a elegância que lhe é indissociável, no branco e preto que vai ficar… até sempre?

Tecidos bonitos, facilidade e a maior felicidade do mundo por poder ver isto. Tão bom! 

ss15

ex-clássicos

Meio ano a desesperar ‘pelas botinhas e pelos casaquinhos’. O Verão era isto, era!

Mais um dos clássicos do Inverno a ser habitué na próxima Primavera.

Prada e Louis Vuitton 

Descomplicado

Marc Jacobs anulou um dos que era os elementos essenciais das semanas de Moda – a make up (o que seria disto sem estas irreverências, os carrosséis e os comboios?).  As manequins, quase irreconhecíveis (só quase?), numa descontração que se nota em muitas mais passerelles.

Make up simples, simples, sapatos sem saltos - Victoria Beckham inclusive! –  uma descontração tão feliz!… e com uma nova forma de abordagem ( é isso que aqui se quer). 

as fotos: Marc Jacobs, Isabel Marant, Victoria Beckham, Lanvin, Vionnet

Contradições

Há dois anos, e a pensar no Verão de 2013, Miu Miu trazia pêlo. O mais típico do Inverno passava para o Verão, sem tanto destaque na prática (por questões que têm tanto de prático como de óbvio), mas cheio de polémica na teórica.

Depois da repetição mais-que-comprovada do preto/branco (a camisa com riscas verticais e com bolso, da Zara), a pele em cores pesadas, com um ar tão rígido e tão pouco Verão, está em todo (!!) o lado.  

Gosto desta (sensata) quebra dos limites 

as fotos: Fendi, Isabel Marant, Prada, Louis Vuitton.

Mais uma vez

Apesar do próximo Verão não ser aqui que, classicamente, seria (pelos, preto e branco, menos boom de cores), as transparências (que não saem!) em mais uma das mil e muitas formas de abordagem.

Testado em Chloé na temporada resort, aprovado em Balenciaga para a Primavera de 2015.

Branco - Preto

(Quase!) Todas as coleções têm neutros, muitos neutros. De entre todos os neutros (que acabam por ser mais do que o que habitualmente se pensa), o branco e o preto, ou o branco com o preto são virais.

Em todas as quatro capitais, com as mais diferentes formas de abordagem, a tendência (que é sempre tendência, mesmo sem o ser) está de volta (sem nunca ter saído!).

as fotos: Carolina Herrera, Balenciaga, Dior, Alexander Wang, Del Pozo, Altuzarra, Giorgio Armani, Victoria Beckham, Fendi, Jason Wu 

Transfer

Uma espécie de pirâmide da Moda. Seis meses antes, as ideias são apresentadas nas semanas de Moda, passam para o Street Style e, quase simultaneamente, têm as suas adaptações para as cadeias de fast fashion. 

Seja o caminho mais ou menos linear, tudo ‘começa’ na runway e ‘acaba’ na Zara.

a original Burberry, a adaptada Zara 

Casaquinhos

Há poucas peças que podem fazer tanto pelo nosso dia como o casaco. Não é preciso muito mais que um básico e um bom casaco, tudo pode funcionar em torno dele. E é por isso que o Verão é chato – o prêt-à-porter tem, inevitavelmente, este lado prático, comercial e vestível – e compatibilizar um casaco com trinta graus é (quase!) impossível.

Mas, enquanto forem dias de Primavera, os casacos podem ser a melhor peça da temporada quente (e da fria, mas nesses já são o clássico!). Mais (muitos mais!) casacos em todas as coleções de Verão, pff.

Fendi; Giorgio Armani - Spring Summer 15 Copas pretas (cartas)