Ponto da situação: lojas em modo saldos dos saldos dos saldos & simultaneamente a nova colecção vai ganhado espaço. Contudo, daqui a poucos dias, começam mais desfiles das colecção do próximo Inverno!!

Mas, antes disso, um repaso das colecções que agora chega à fast fashion: geometria (depois do barroco da Dolce&Gabbana, A tendência vira-se muito para as geometrias, que vieram muito pela mão de Marc Jacobs, quer para a Marc Jacobs, quer para a Louis Vuitton, mas que também tiveram espaço em D&G ou Moschino); o contraste preto-branco (muito em Moschino, Balenciaga) e os pastéis vs. neon (que depois do ano passado, continuam em Oscar de la Renta); as inspirações orientais (Isabel Marant, Prada); uma nova versão de folhos (Balenciaga, Gucci) e looks monocromáticos (Gucci) e branco total. - as mais evidentes.

Os sapatos, tirando o regresso aos stilettos de sempre (estilo Louboutin pigalle, talvez até mais baixos), são de amor-ódio. Começando pelos pontiagos (Marc Jacobs, Louis Vuitton), passado pelo regresso ao estilo gladiador (Versace - que tem sapatos muito marcantes em toda a colecção) ou pela Dolce&Gabbana (tão fortes e temáticos quanto os das últimas duas colecções) e acabando na Prada (acho que são os que causam mesmo mais controvérsia), muito inspirado nas gueixas.